Share

“Os Setentões”: Mello critica critérios atuais de treinamento

A quantidade de títulos conquistados ao longo da carreira e o histórico positivo de preservação dos quadros clínico e físico dos atletas permitem que Antônio Carlos Mello seja um crítico dos atuais critérios de treinamento, implantado na maioria dos clubes brasileiros. Nesse terceiro episódio da entrevista do jornalista Sergio du Bocage, ele alerta que um jogador, antes de conhecer, qualquer função tática, precisa trabalhar a técnica. Por isso, reclama de, atualmente, os jogadores não poderem, sequer, treinar cobranças de faltas, pois alega-se que isso pode lesionar a musculatura. Mello reclama das teorias, sem o conhecimento da prática, fala das contribuições que deu ao futebol brasileiro, com inovações no trabalho físico que implantou – inclusive com o aprendizado ao trabalhar com Evaristo de Macedo na seleção brasileira de juniores em 1977. A influência da escola portuguesa no futebol brasileiro também merece críticas do profissional, que encerra esse episódio pedindo a Neymar que dê mais atenção à carreira que à vida social.

Sergio du Bocage e Antônio Mello, em entrevista para a série “Os Setentões”

Leave a Comment